Psicologia do JUJUTSUKA - INJTO
Call Support +351 969 020 590
Know more about Nippon Jujustu & Taihojutsu

Psicologia do JUJUTSUKA

Psicologia do JUJUTSUKA

Um Ataque de rua deve ser resolvido num tempo máximo de dez segundos, quando se trata de vários atacantes, e em muito menos tempo quando se trata de um só agressor.
O Treino no DOJO deve ir conduzindo o praticante ao autodomínio e capacidade de reação para a nossa ação contra um ataque seja imediato e definitivo.
A velocidade na ação deve estar, em princípio, encaminhada para um fim: quebrar a ideia do atacante. O que ataca está com uma ideia pré fabricada e por vezes com a confiança de que esta a atuar com o fator surpresa. Deter o ataque criando um vazio, por exemplo com uma esquiva apropriada, poderá ser suficiente para quebrar a ideia do atacante e o bloqueio mental que se produz nos segundos seguintes (em certas ocasiões em frações de tempo mais pequenas) e nos dar tempo suficiente para aplicar a nossa técnica neutralizante.
Outro aspeto importante é preparar o praticamente para o treino sem casaco. É muito útil que o praticante se habitue a executar as técnicas sem efetuar agarres, pois numa situação real pode dar-se o caso de, ao tentar executar essas técnicas, rasgar-se o tecido provocando o malogro da técnica que se pretendia executar. Muitas técnicas de projeção e de luxação podem executar-se sem a necessidade de agarrar o atacante.
Não devemos confiar em excesso, o ataque pode acontecer em qualquer momento. Há no entanto, situações nas quais se pode inclusive prever com antecipação, o que nos permite executar uma ação ofensiva ao atacante, antecipando-se ao seu ataque e começando a nossa defesa ao mesmo tempo que se inicia o ataque uns instantes antes.
Uma atitude serena mas firme é o ingrediente básico para obter êxito (em certos casos a defesa da própria vida). Noutras ocasiões dará um bom resultado o adotar de uma atitude fingida de nervosismo e medo. Isto provoca no agressor um excesso de confiança que poderá ser utilizada pelo defensor ao aplicar as técnicas de defesa.
Vantagens e inconvenientes da prática do JUJUTSU.
Inconvenientes:
Risco de alguma técnica ser executada sem o devido controlo da parte de que executa (ATÉMI, projeção, luxação, etc.).
Lesões musculares nos casos de uma execução incorreta de uma técnica.
Se os professores transmitem fielmente o espírito de responsabilidade aos alunos e estes seguirem os conselhos dos primeiros, os riscos são mínimos. Controlo rigoroso da classe, controlo rigoroso da técnica que se executa é a melhor solução para evitar a lesão.

Vantagens:
O exercício físico que se realiza de forma bilateral (direita e esquerda) como consequência da educação ou reeducação psicomotriz, além do cultivo das qualidades moral e fisiológicas extraídas dos princípios do BUSHIDO (recordemos que a principal norma nas ARTES MARCIAIS é a cortesia).
O trabalho psicossomático supõe:
Redução de energia YANG (mau carater, agressividade, etc…)
Tonificação da energia YNG (passividade, timidez, indecisão perante a vida, etc…).
Tudo isto produz um alto nível de auto controlo, que se traduz em um equilíbrio espiritual, caminho necessário para chegar a obter as metas que cada um propôs para sua vida.
Parte-se do princípio que a pessoa equilibrada promove a felicidade e o bem-estar aos que a rodeia, o mesmo não ocorre com o desequilibrado (o neurótico) que além de ele próprio sofrer provoca dano às pessoas que o rodeiam. O desequilíbrio entre a energia YANG e YNG produz enfermidade.
A sua justa medida será o bem-estar, mental e físico da pessoa que o desfruta. Mas este equilíbrio deve manter-se ou ser restabelecido quando é perdido, porque dele depende a nossa felicidade e das pessoas que nos rodeiam.

yng-and-yang-jujutsu-taihojutsu-japan